Loading...

segunda-feira, 30 de maio de 2011

UNITEC


Olha é incrível quando a gente vê alguém na mídia ligado ao governo. Os caras numa tentativa alucinada de defender as trapalhadas do governo, acabam dizendo cada coisa. Essa questão da UNITEC, de Assessor a Vereador, num discurso ensaiado, eles falam exatamente a mesma coisa, "com esse novo contrato o município esta economizando". Eu pergunto, economizando o que? O que antes era pago a empresa do Deputado Estadual Dr Antonio Pereira, era pra ADMINISTRAR como também pelo ALUGUEL DOS EQUIPAMENTOS. O que ta se pagando hoje é apenas para ADMINISTRAR. Fala-se em contrato de emergência, como pode ser emergência se a empresa anterior não deixou em momento algum o município na mão? Ela só parou o atendimento depois que os equipamentos que foram comprados pelo município, foram instalados. Como pode ser contrato de emergência, se já foi prorrogado várias vezes? TEM ALGUÉM FATURANDO ALTO NESSE ESQUEMA. Por que só agora depois da denúncia é que resolveram fazer licitação? E o Conselho Municipal de Saúde, não vai fazer nada, vai continuar permitindo que esses caras vá pra televisão dizer que foi com o aval de vocês? E pra que licitação se qualquer TÉCNICO DE RADIOLOGIA sabe administração esses aparelhos a um custo baixissimo. Não tem ninguém defendendo o GOVERNO, na verdade cada um esta defendendo mesmo é o seu EMPREGO, outros defendendo é o seu $ESQUEMA$.

Postado por Rui Porão 

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Câmara de Imperatriz aprova moção de aplauso á José Sarney




A Câmara de vereadores de Imperatriz aprovou uma moção de aplauso ao Senador José Sarney, a indicação foi do presidente Hamilton Miranda(PSDB), em sua justificativa o vereador disse que Sarney é o maior político na historia do Maranhão, dos treze vereadores presentes, apena Rildo Amaral(PV)votou contra.

Hamilton sugeriu ao vereador Edmilson Sancheina (PSDB)que convide a jornalista Regina Echeverria que escreveu "Sarney A Biografia" para que na Feira do Livro deste ano convide a escritora a fazer o lançamento do livro no Salimp.

DESCOBERTO ESQUEMÃO NA PREFEITURA DE IMPERATRIZ


Após levantamento dos generosos contratos existentes entre a PMI e a empresa UNITEC (todos sem licitação), o Portal WikiLeaks ITZ mesmo após já ter divulgado informações estarrecedoras, resolveu escavucar ainda mais esse angu e vejam só o que descobrimos.

As evidências e imagens exibidas abaixo parecem revelar uma verdadeira malversação no uso do dinheiro público, merecendo profunda apuração pelas autoridades competentes, sob pena de prevaricação destes, de modo que encaminharemos cópias ao VEDEADOR RILDO AMARAL presidente da comissão de saúde e demais vereadores; à PROMOTORIA DA IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA DE IMPERATRIZ e CGU.
Leiam, vejam e tirem suas próprias conclusões.
Constatações:
1- A empresa UNITEC foi constituída em Janeiro de 2009, início do governo Madeira.



2- A humilde sede desta milionária empresa é uma residência e abriga ainda um escritório especializado em seguro DPVAT.




3- A empresa é de propriedade (90%) do técnico em radiologia, CLÉSIO RIBEIRO CUNHA. Mesmo tendo faturado mais de 1,5 milhão em menos de 1 ano, o proprietário da empresa pleiteia uma vaga de TÉCNICO DE RADIOLOGIA no seletivo municipal com salário de R$ 1.100,00.



4- Publica-se no Portal da Transparência a razão social UNITEC SERVIÇOS TÉCNICOS RADIOLÓGICOS LTDA, porém a razão social correta é UNITEC RADIOLOGIA E COMÉRCIO LTDA, conforme demonstramos acima e conforme publicação dos contratos no Diário Oficial. Trata-se de mero equívoco ou alteração proposital ao despiste?




5- Praticamente todos os contratos publicados no Diário Oficial entre PMI e UNITEC são modificados posteriormente através de ERRATAS publicadas no próprio Diário Oficial. Nas ERRATAS são modificados itens como número de contrato e principalmente valores de contrato. Errar é humano, permanecer no erro pode ser esperteza.
6- Algumas ERRATAS se referem a publicações inexistentes. Ex: A Errata (figura acima) se refere a uma publicação no diário oficial do dia 04 de novembro de 2010, sendo que neste dia não há nenhuma publicação referente a contratos da UNITEC. 

7- As Dispensas são fundamentadas no Art. 24, IV da Lei nº 8.666/93 que diz: Nos casos de emergência ou de calamidade pública, quando caracterizada urgência de atendimento de situação que possa ocasionar prejuízo ou comprometer a segurança de pessoas, obras, serviços, equipamentos e outros bens, públicos ou particulares, e somente para os bens necessários ao atendimento da situação emergencial ou calamitosa e para as parcelas de obras e serviços que possam ser concluídas no prazo máximo de 180 (cento e oitenta) dias consecutivos e ininterruptos, contados da ocorrência da emergência ou calamidade, vedada a prorrogação dos respectivos contrato.

8- A Prefeitura reutiliza a dispensa de licitação gerando um novo contrato com o mesmo objeto do anterior, evitando sempre ultrapassar 180 dias já que não seria permitido segundo o Art. 24, IV da Lei nº 8.666/93, que por sua vez também não é justificado já que seus os preceitos para a dispensa de licitação não são atendidos. 

Postado por sóFALOaVERDADE 

terça-feira, 24 de maio de 2011

Vereadores de Imperatriz


Rapaz alguns Vereadores de Imperatriz precisam urgentemente fazer um curso para saberem as verdadeiras atribuições dos mesmos. Chagão outro dia disse em entrevista que o valor cobrado no MATADOURO, é pago em dinheiro por que o Diretor precisa agilizar os pagamentos das reformas que estão sendo feitas. Com isso Chagão mostrou que de LICITAÇÃO não sabe nada, é como o Prefeito Boca Quente. Hoje (24) o Presidente Hamilton Miranda mostrou que não entende nada também. Hamilton disse que o problema dos Professores é com o Prefeito, e que a Câmara esta lá para votar o projeto. É como se a nossa Câmara fosse numa cidade isolada do mundo e ninguém soubesse de nada. Ora caro Vereador, a Câmara não é só para votar projetos, mas discutir, fazer as emendas que julgarem necessárias, afinal o Vereador é o REPRESENTANTE DO POVO, e não do PREFEITO. APENAS VOTAR, ISSO É COISA DE VEREADOR LABIGÓ

domingo, 22 de maio de 2011

Nafissatou Diallo a camareira que derrubou o FMI

Ela jamais sonhou com a fama. No espaço de uma vida, não se tornaria uma celebridade nem em seu bairro, o Bronx – quanto mais no mundo. Africana, muçulmana, mãe de uma adolescente, a camareira de 32 anos que limpava as suítes do Sofitel em Nova York já achava seu green card um privilégio. Pelas fotos divulgadas na internet, não é especialmente bonita. Mas, para brancos poderosos e prepotentes, reúne qualidades de sedução particulares: é jeitosa, negra e faxineira. Nunca denunciaria um ataque sexual. Conhece seu lugar.

Nafissatou Diallo é o nome da camareira que derrubou o francês Dominique Strauss-Kahn, ex-diretor-gerente do FMI e pré-candidato socialista à Presidência na França. Algemado e com a cara de tédio típica dos parisienses, DSK deixou pelos fundos o palco das finanças e da política Ele se diz inocente. Mas, pelo encontro casual com Nafissatou em sua suíte de US$ 3 mil, encara agora sete acusações, de crimes sexuais a cárcere privado. Seria a camareira uma arma secreta de Sarkozy, o futuro papai do bebê de Carla, para tirar do páreo um adversário perigoso?

O FMI nomeará um novo diretor, quem sabe uma diretora, se quiser evitar mulherengos. Os socialistas franceses estão escandalizados, mas na direção oposta. Criticam o abuso da polícia americana contra DSK, presumidamente culpado com base na palavra de uma empregada.

Eles são brancos e não se entendem. Existe um oceano, físico e cultural, entre os Estados Unidos e a França. A mídia francesa é leniente com os desvios na vida particular de seus políticos. Se DSK fosse denunciado por uma camareira em Paris, em nenhuma hipótese seria detido antes de ser julgado, por presunção de inocência. Nos EUA, há a presunção inicial de que a vítima fala a verdade.

Me interesso mais pela camareira do que por DSK. Vi muitos se perguntando: será que o ex-diretor do FMI, conhecido pela habilidade em negociações, seria tão idiota e tresloucado a ponto de atacar a moça ao sair nu do banheiro? Mas começam a emergir casos semelhantes de mulheres menos corajosas que a africana. A loura jornalista francesa Tristane Banon, afilhada da segunda mulher de DSK, tinha 22 anos em 2002 quando diz ter sido atacada por ele: “Parecia um chimpanzé no cio”. Kristin Davis, ex-cafetina americana, afirmou que uma prostituta brasileira a aconselhou a não mandar mais mulheres para ele: “É bruto”.
Africana e muçulmana, a mulher que derrubou Strauss-Kahn desafiou as regras dos poderosos

Nafissatou não sabia que aquele senhor de cabelos brancos era DSK. Está com medo, escondida, sob a proteção da polícia de Nova York. Queria ficar anônima, mas seu nome e fotos se espalharam. É filha de um comerciante da etnia peule – 40% da população da Guiné, na África Ocidental. Emigrou com o marido para os EUA em 1998. Separada, vive sozinha com a filha de 15 anos num conjunto popular no Bronx. Há três anos trabalha no Sofitel da Times Square. Tem fama de trabalhadora e séria. Uma prima, Mamadou Diallo, afirmou: “Ela é uma boa muçulmana. Realmente bonita, como várias mulheres peules, mas não aceitamos esse tipo de comportamento em nossa cultura. Strauss-Kahn atacou a pessoa errada”.

Para quem alega ser improvável que um homem tente obrigar uma mulher estranha a fazer sexo oral – afinal, é arriscado colocar-se dentro de uma boca relutante, cheia de dentes –, é bom lembrar que DSK é francês. Sexo oral na França é tão popular que, no ano passado, uma ex-ministra da Justiça de Sarkozy, em entrevista na TV, quis dizer “inflação”, mas trocou por “felação”. Ela desculpou-se dizendo ter falado “muito depressa”, mas a gafe correu mundo.

Um quarto de hotel num país estrangeiro é um hiato na vida. Artistas, políticos e executivos nômades podem interpretar suítes de hotel como lugares tão solitários e protegidos que convidam a transgressões. Estão de passagem. O mais provável é que DSK tenha se apoiado em sua soberba e na presunção de impunidade para dar vazão a seus instintos. Julgava saber de cor o manual da supremacia e da submissão. DSK não imaginava que aquela camareira fosse subversiva. Como poderia aquela emergente inverter as regras e desafiar o poder? 

Postado por RUTH DE AQUINO. 

sábado, 21 de maio de 2011

IMPERATRIZ, CIDADE SEM LEI???


O prefeito Madeira ZANGA quando se fala as coisas, mais vejam só, a Sra Fabiane Abadia Camargo, que segundo informações já teve problemas neste governo e não foi AFASTADA, e como RECOMPENSA, está por CIMA DA CARNE SECA. Veja como Madeira é BONZINHO, tudo SEM LICITAÇÃO, a SORTUDA já MAMOU mais de R$ 50 MIL REAIS, só em contratos sem licitação, em algumas cidades do Brasil, DESVIOS de dinheiro público destinado ao programa Pró-Jovem Trabalhador, já começou a colocar gente na CADEIA. Quem será que PROTEGE tanto essa ILUMINADA.







Postado por sóFALOaVERDADE 

terça-feira, 17 de maio de 2011

Política a Melhor Profi$$ão do Mundo


A polêmica esta lançada na rede, e também em alguns jornais ainda não totalmente chapa branqueados.
Todos querem saber como é que Antonio Palocci conseguiu em pouco mais de quatro anos dar um salto triplo mortal escarpado no patrimônio. Dos R$ 375 mil Reais declarados em 2006 para mais de Sete Milhões de Reais nos dias de hoje.
Oras meus amigos é fácil.
Ele entrou para a política, e se todos percebermos, todo cidadão que entra para a política pode não ficar milionário, mas que melhora de vida à olhos vistos...ahhh isso melhora. Inclusive aqui em Imperatriz, existe alguns PALLOCIS.


Postado por sóFALOaVERDADE